Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

Departamento Federativo das Mulheres Socialistas de Bragança - Na Imprensa

Militantes do PS apelam à participação feminina na vida política de Trás-os-Montes
Mulheres socialistas querem assento no Parlamento.


Apelar à participação das mulheres na vida política e reivindicar a presença de um elemento feminino nos primeiros dois lugares da lista de candidatos do PS por Bragança nas próximas Eleições Legislativas.
Estas foram algumas das ideias abordadas durante o II Encontro de Mulheres Socialistas do Distrito de Bragança, que teve lugar anteontem na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Bragança.
“A lei da paridade obriga a que, em todas as listas, um em cada três lugares seja de género diferente”, adiantou a presidente do Departamento Federativo das Mulheres Socialistas (DFMS) de Bragança, Júlia Rodrigues.
Neste sentido, no debate “As Mulheres e a Política”, as intervenientes defenderam que “um em cada dois deputados eleitos deverá ser mulher”.
Este painel contou com a presença de seis mulheres com um papel activo na política distrital, nomeadamente a presidente da Junta de Freguesia de Torre de Moncorvo, Maria de Lurdes Pontes, a coordenadora da Sub-Região de Saúde de Bragança, Berta Nunes, a vereadora da Câmara Municipal de Vila Flor, Gracinda Peixoto, a directora do Centro Distrital da Segurança Social, Teresa Barreira, a ex-deputada do distrito de Bragança, Ana Rodrigues, e a directora de um Centro de Novas Oportunidades, Rita Messias.

“Demonstrava que o PS-Bragança estava à frente no que toca ao cumprimento da lei da paridade”

Para Júlia Rodrigues, a inclusão de mulheres nos lugares cimeiros da lista rosa ao Parlamento seria “um sinal fotopolítico decisivo para o distrito e demonstrava que o PS estava à frente no que toca ao cumprimento da lei da paridade”.
Na óptica da socialista, ainda há muito a fazer no que diz respeito ao envolvimento das mulheres na vida política do País e do distrito, pelo que o DFMS pretende promover encontros e debates. “Cerca de 52 por cento do eleitorado é feminino, por isso temos um papel fundamental na Constituição e no incentivo à participação das mulheres em listas, lugares de decisão politica e pública”, assevera Júlia Rodrigues.
Além da tomada de posse de Júlia Rodrigues, como presidente do DFMS de Bragança, o II Encontro de Mulheres Socialistas do Distrito de Bragança serviu de pretexto para a apresentação do livro “Na Política, as Mulheres são Capazes”, publicado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género da presidência do Concelho de Ministros.
In Jornal Nordeste

publicado por Mulheres Socialistas de Bragança às 20:16

link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Ligações

Artigos Recentes

A todas as Mulheres do Di...

Departamento Federativo d...

Departamento Federativo d...

Departamento Federativo d...

Departamento Federativo d...

Departamento Federativo d...

Arquivo

Março 2009

Janeiro 2009

Ligações

subscrever feeds

tags

todas as tags